CM - LEGO® SERIOUS PLAY® Facilitador Certificado

Lateral Thinking (pensamento lateral) é um termo que está associado a processos criativos e prontos para o uso. É comumente usado para se referir a pessoas criativas, que geram novas ideias e adotam abordagens radicalmente diferentes para solução de problemas.

Quando pensamos verticalmente: com lógica, um passo de cada vez e o próximo passo dependendo do anterior, nós começamos com certos elementos, assim como no xadrez começamos com certas peças.

Nas situações da vida real as peças não são dadas, a gente só assume que elas estão lá. E essas peças são nossas crenças, os limites que colocamos e certos conceitos que assumimos.

Aqui, no Pensamento Lateral, não estamos preocupados com essas peças. Nos preocupamos em como percebê-las.

Maaaaas....nosso cérebro não quer ser sempre criativo. Assim que achamos uma resposta satisfatória para algo bloqueamos nosso instinto que deseja descobrir como fazer as coisas ou como pensar sobre elas. É um processo natural, automático, subconsciente, para que seu cérebro possa se concentrar em outros assuntos.

Quer ver um exemplo? Aqui embaixo tem um desafio. Tente resolvê-lo. No final da página tem a resposta.


Continuando...


Por isso, o Dr. Edward de Bono desenvolveu as técnicas do Lateral Thinking para nos ajudar a sair desse bloqueio natural em que entramos e sermos criativos sob demanda. É um conjunto de processos que nos permite pensar criativamente, com um pensamento inovador e de maneira repetível. Não estamos preocupados em julgar o valor das ideias ou se elas estão certas ou erradas.


As ferramentas do Lateral Thinking são organizadas em 4 grandes grupos:

- Ferramentas geradoras de ideias;

- Ferramentas de foco;

- As ferramentas de colheita;

- Ferramentas de tratamento.


Uma das minhas favoritas são os “6 chapéus de pensamento”

que também é muito útil para fazer reuniões mais rápidas, objetivas, colaborativas e produtivas, evitando discussões desnecessárias.


É uma técnica ótima para analisar várias perspectivas do problema e muito usada em brainstorms.


Os membros da equipe, orientados pelo facilitador, devem todos metaforicamente colocar ao mesmo tempo o chapéu da cor selecionada, considerando-se assim uma perspectiva de cada vez.

As cores representam:

Branco – Informação:

Ao usarmos o chapéu branco o foco estará direcionado à informação – que está disponível, que é necessária, e/ou como pode ser obtida.

Verde – Criatividade

Aqui todos os recursos disponíveis devem focar no pensamento criativo: novas ideias, alternativas adicionais, fazer de outra forma, outras explicações...

Preto – Crítico

O chapéu do julgamento, do cuidado e da avaliação. Ele é usado para refletir por que uma determinada sugestão não casa com os fatos, com o sistema ou com alguma experiência passada.

Amarelo – Otimismo

Usar este chapéu permite olhar benefícios, viabilidade e como algo pode ser feito. Devemos pensar nos benefícios, nas propostas preferidas, nas mais viáveis...

Vermelho –Emoções

O chapéu das emoções está relacionado com emoções, sentimentos e palpites. Sentimentos bons ou ruins em relação as ideias colocadas.

Azul – Controle
Este se relaciona com o controle da sequencia de pensamentos: com ele devemos pensar sobre o pensamento, definir a agenda para pensar, sugerir o próximo passo, e também a conclusão ou decisão.

Essa técnica, é claro, encoraja as pessoas a usarem deliberadamente esses seis modos de pensar onde, de outro modo, podem ficar presos pelo uso habitual de apenas um. E essa é só apenas uma das muitas ferramentas e métodos que De Bono originou.


Meu pedido é que da próxima vez que você precisar ter ideias sobre algo, tente pensar lateralmente. Depois volte aqui e me diga como foi, ok?

Aaaah, aqui está a resposta do desafio proposto:

Se você conseguiu, parabéeens! Você está no caminho certo.

Se você não conseguiu, esse é o primeiro alerta para se livrar das suas peças (crenças, limites e conceitos) para abordar os problemas de uma nova forma: de uma forma criativa.

E aí,curtiu?

Você pode assinar a nossa newsletter que toda semana vou te enviar conteúdo sobre criatividade e inovação. Vamos?

Já somos 285 leitores

Assine a nossa newsletter e não perca nenhuma novidade!